A vida cotidiana e suas derrotas.

A derrota nem sempre é sentida na perca da luta, ela também é sentida quando se quer mudar algo na vida mas não se consegue.

Antes eu achava que eu como cristã tinha obrigação de apresentar o fruto do espírito, hoje eu me vejo em falta de tantos requisitos, e sei que é à partir daí que a graça salvadora de Jesus intervém.

Contudo, o sentimento de fracasso é avassalador, deixa marcas e medos e constrangimentos pelo caminhar da estrada da vida.

Destrói sentimentos alheios daqueles a quem nós queremos somente o bem.

Juro que não sei porque isso acontece, não queria que fosse assim mas é.

Flá

Anúncios

Solidão e Solitude

Despertei hoje com gritos, silenciosos gritos de duas amigas que chamavam meu nome, elas, minhas companhias: Solidão e Solitude.

Não queria atender, pois Solidão me faz chorar, toda vez que ela vem me faz lembrar do passado e do meu lastimável presente com pessoas ausentes… mas… tive que abrir a porta porque Solitude me faz pensar, refletir, me aceitar e me amar como sou, me faz perdoar a mim mesma e ver que tudo nessa vida tem um porquê! Somos passageiros nessa viagem…

Elas entraram em um silêncio perturbador e eu como sempre comecei a falar, já fui logo “vomitando” meus pensamentos, problemas, minhas dores, mas quando prestei atenção na Solidão, ah! ela estava tão vazia, tão sozinha que fui me derramando diante dela para ao menos tentar, tamanha dor e sofrimento, acalentar .. Tão só, que dó.

Mas tão logo parei e me lembrei de Solitude, ali do meu ladinho, parada, sorrindo e com um brilho no olhar de quem quer falar mas eu não me concentrava para à ela escutar.

Decidi então parar de acariciar a Solidão e ouvir a Solitude da Alma, do meu âmago e compreendi que ambas andam juntas, são irmãs siamesas… Porém uma é o lamento do que se perdeu no tempo e a outra é o clamor do que ficou para que haja transformação e a aceitação do que virá.

…Queria escrever hoje…

Beijos

Flá.

6 anos com saudade.

girasol

O passado entra na nossa mente e coração como uma flecha.

Em alguns momentos tem brilho, graça e cor, tem cheiro e momentos únicos jamais esquecidos e memoráveis, tem abraços e risos, tem amor, tem paixão, tem vontade de querer estar junto, vontade de voltar atrás e reviver tudo outra vez, tem bons conselhos e más amizades (rs).

Mas esse passado pode também vir carregado de emoções negativas, coisas que nos remetem ao sofrimento e à dor, às percas, aos desejos irresponsáveis, aos pensamentos perturbadores e às dores irreparáveis…

Perguntaram-me se superei uma das maiores dores e percas que já tive na vida e de alguma maneira posso dizer que sim. Já não sofro mais pela perca de fato, sofro mais pela saudade e ausência, sofro pelas lembranças que eu gostaria de resgatar mas já não consigo mais acessar, sofro porque a vida passa e já não tem como compartilhar as novidades, as alegrias nem as tristezas, foi difícil compreender que tinha que te deixar partir, que havia me deixado e que eu não tinha domínio sobre essas questões, achei que a solidão seria minha companheira e vivi esse luto loucamente e por longos 3 anos da vida.

Passado que está guardado dentro de mim e que no lugar daquela ferida aberta brotou um belo girassol, que busca todo o dia o motivo de viver mais um dia,  busca o seu próprio SOL.

O passado, esse que já foi, às vezes nos recorda o quanto fomos ruins, mas isso é muito bom, pois a evolução só se dá com os erros e acertos que a vida nos permite passar, e passar mesmo, passa!

Compreendo hoje com alegria no coração que fui feliz contigo, fui seu presente, fui sua amiga, talvez um tanto ausente, mas te fiz mãe e te gerei um amor que é o único comparado ao do criador, hoje entendo isso muito bem (rs), eu tenho um presente, uma amiga, um amor que rasga o coração da gente e não existe nada maior que isso na vida. O meu pesar é não poder muitas vezes te perguntar sobre questões da vida, isso sim me faz chorar, mas logo passa, é passado, passou.

O passado lança suas flechas sim, quando vejo uma filha com sua mãe em um restaurante ou parque qualquer, mas eu continuarei olhando e buscando as razões de continuar vivendo, assim como o belo girassol, porque sei que isso sim te faria feliz e me fará prosseguir.

Com saudades há 6 anos.

Flá.

 

 

 

 

Dia descolorido

Já pensou em um dia sem cor, sem graça, sem cheiro de manhã e sem o canto dos pássaros misturado ao barulho dos carros?

Um dia parado e que mais parece uma noite, onde só é noite nos seus olhos e coração!

Tem sentimentos que invadem um coração e mudam o percurso do que antes era certo e real, deixando tudo descolorido e vazio por não compreender alguns porquês e não saber mais o que fazer para mudar uma situação que é insustentável e imensurável, está dentro de você, no âmago, não é palpável e é difícil para dividir com alguém,  e esse último é o que mais dói.

Algumas dores da alma ao serem divididas ficam menos doloridas, demora mas cicatrizam, porém quando engolidas ou choradas a sós doem cada vez mais, deixando uma ferida aberta e exposta, da qual simplesmente não há remédio que cure nem lágrimas que aliviam a dor!

Olhar pra dentro de si e enxergar sua própria podridão não é o suficiente, não saber como mudar os pensamentos, os sentimentos, a raiva, é desesperador,  é a perca completa do domínio próprio!

Depois de se ver em um espelho interno, enxergar tudo de mau que há dentro de você e perceber que não há remédio ou solução palpável para tal amargura, a morte talvez seja um bom fim para tudo isso, e  até para aqueles a quem andas fazendo este mau, inclusive você mesmo!

Contudo a morte já existe, na alma, nas palavras e nas atitudes que marcam sua vida cotidiana e te deixam uma pessoa bem distante da qual queria ser, a mesma pessoa que decidiu mudar e fazer uma nova história,  se repete em cada momento de tensão e estresse, wm casa, no ttabalho, em toda a parte, mostrando que definitivamente não é o querer que comanda uma vida, mas a essência de uma vida inteira ou o poder de Deus, porque no seu caso só mesmo um milagre!

Com pesar, Flá.